Clínica de Pilotagem – Autódromo de Interlagos

Em 2024 no Templo do Automobilismo acontecerá a Clínica de Pilotagem promovida pela Fórmula Inter, para pilotos com ou sem experiência em carros de Fórmula. O evento será realizado em quatro momentos durante o dia, inicialmente o piloto receberá instrução teórica e toda orientação necessária sobre conhecimento da pista, conhecimento e adaptação ao carro, um segundo momento em que  pilotará o MG-15 acompanhando o instrutor para conhecer a linha da pista e o desenvolvimento do carro.

No retorno aos boxes, em um terceiro momento o piloto passará por uma avaliação junto com o Engenheiro através da análise de dados em que o piloto conhecerá os melhores pontos de desenvolvimento na pista, locais de linhas de curva para explorar melhor, aceleração e inúmeros detalhes a ser desenvolvidos na corrida com carros de fórmula. Também haverá nova instrução e conversa junto ao instrutor, trazendo à luz reflexões sobre o desenvolvimento na pista e no uso do fórmula.

Em um quarto momento os pilotos retornarão à pista, munidos de informações técnicas e práticas para fazer um  desenvolvimento mais consistente, explorando o MG-15 da Fórmula Inter assim como as linhas da pista mais importante no cenário do automobilismo do nosso país.

Inscrições e Contato

Autódromo de Interlagos

O Autódromo José Carlos Pace é um autódromo municipal localizado no distrito de Cidade Dutra, na cidade de São Paulo, Brasil Pela proximidade com o bairro de Interlagos é popularmente chamado de Autódromo de Interlagos. Foi inaugurado em 12 de Maio de 1940, pelo interventor Ademar de Barros, que nos anos de 1972 a 1977, 1979 e 1980 e de 1990 a 2019 sediou o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 e, desde 2021 sedia o Grande Prêmio de São Paulo.

O nome tradicional do bairro (e consequentemente do circuito) vem do fato da localização em uma região entre dois lagos artificiais, Guarapiranga e Billings que foram construídos no começo do século XX para suprir a cidade com água e energia elétrica. O nome foi sugerido pelo arquiteto e urbanista francês Alfred Agache devido a região de Interlaken (literalmente “entre lagos”) localizada na Suíça. Em 1985 foi renomeado para homenagear o piloto de Fórmula 1 José Carlos Pace, falecido em 1977. Anexo a sua construção, há um Kartódromo, o Kartódromo Municipal Ayrton Senna.

O circuito tem sentido anti-horário. Nesse autódromo são realizadas as principais competições de Automobilismo do Brasil. É conhecido internacionalmente por sediar a etapa do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1.

Fonte: Wikipedia

  • Curvas 1 e 2 Estas curvas do traçado original são identificadas por números, mas dizia-se que, por serem curvas contornadas em alta velocidade, separavam os meninos dos homens, pois os pilotos mais corajosos contornavam-as “pé embaixo”, ainda mais sabendo-se que nas áreas de escape das curvas havia enormes eucaliptos que literalmente “abraçavam” os carros que saíam da pista.
  •  
  • Curva 3 – Curva de alta velocidade que determinava o ritmo da primeira parte do miolo de Interlagos.
  •  
  • Curva “S” do Senna ou Curva Chico Landi – Durante a reforma que mudou completamente o traçado de Interlagos, Ayrton Senna propôs que fosse feito um S ligando a reta dos boxes à curva do sol, melhorando o traçado que estava proposto. O nome verdadeiro dessa curva se chama Chico Landi em homenagem ao primeiro piloto brasileiro a correr na Fórmula 1.
  •  
  • Curva do Sol – Passou a ter esse nome pois toda vez que se entrava nela o sol atrapalhava a visão do piloto. Esta situação já não ocorre devido a mudança no sentido da corrida, agora anti-horário, mas o nome foi mantido.
  •  
  • Curva do Sargento – Este nome foi atribuído devido a um sargento da Força Pública que estava de serviço no dia de um evento e que, entusiasmado com a corrida, entrou na pista com a sua viatura e ao chegar nesta curva perdeu o controle do carro e rodou. Ele tentou mais uma vez e rodou de novo. Após isso a curva foi batizada como a “Curva do Sargento”.
  •  
  • Curva do Laranjinha – Devido à dificuldade em contornar a curva por falta de visão total, os pilotos inexperientes, que eram tratados por laranjas, sempre erravam a sua tangência.
  •  
  • Curva da Ferradura – Tem esse nome por ter um formato muito parecido com o de uma ferradura.
  •  
  • Curva do Pinheirinho – Por haver um pinheiro na área de escape da curva, que era sempre atingido quando um piloto perdia o controle do carro e saía da pista, foi dado este nome à curva.
  •  
  • Curva Bico de Pato – Uma curva muito fechada que tem a forma de um bico de um pato.
  •  
  • Mergulho – Curva que antecede a junção. Esta curva além de ter uma difícil visão, apresenta queda para o lado de fora da pista.
  •  
  • Curva da Junção – No antigo traçado esta curva ligava o circuito externo ao miolo da pista, atualmente é a junção da parte mista da pista com a subida dos boxes.
  •  
  • Café – Curva que antecede a reta chamada Subida dos Boxes. Ganhou esse nome porque, nos primeiros anos do autódromo, os locutores e jornalistas que cobriam as corridas num barranco naquele ponto do circuito preparavam e bebiam café. O cheiro da bebida era tão forte que os pilotos, ao contornarem aquela curva, o sentiam de longe, e a batizaram assim. Foi nesta curva que aconteceram os acidentes fatais de Rafael Sperafico em 2007 e de Gustavo Sondermann em 2011.

Fórmula Inter – Temporada 2024

A temporada de 2024 da Fórmula Inter está a todo vapor nas inscrições.

Clique abaixo e entre em contato conosco.

Localização

Developed By:

Juca Martins